“ELA”!

Atualizado: Out 8

Her (Brasil: Ela), é um filme norte-americano de 2013 (do gênero comédia dramática, ficção científica e romance), escrito, dirigido e produzido por Spike Jonze, com atuações de Joaquin Phoenix, Amy Adams, Rooney Mara, Olivia Wilde e Scarlett Johansson.

O roteiro de Jonze mostra Theodore, um escritor deprimido (Joaquin Phoenix), ainda dolorido com a separação daquela que ele julgava ser a mulher de sua vida (Rooney Mara). Infeliz com tudo ao seu redor, ele acaba equipando seu computador com um novo sistema operacional, que possui uma inteligência artificial que aprende e evoluindo baseado nas respostas que recebe as entonações de voz, os suspiros e tudo mais. Detalhe, o tal computador que ele liga diretamente no fone de ouvido se chama Samantha e tem a voz rouca de Scarlett Johansson, que fica sussurrando palavras ao seu ouvido. Bastam algumas atualizações para que Theodore volte a sorrir e esteja completamente apaixonado.


Já estamos vários passos a frente da realidade deste filme que ainda nem completou dez anos. Hoje temos aplicativos em celulares, como o aplicativo Replika (https://techbigs.com/pt/replika.html), no qual você configura um(a) amigo(a), romance, parente ou até um(a) mentor(a) virtual, criando um avatar 3D ao seu gosto do(a) próprio(a), disponível para chat ou telefone 24 horas por dia.

Usando a tríade Big Data, Deep Learning e Machine Learning o aplicativo Replika vai conhecendo você através do chat, telefone e do sistema operacional de seu celular (que inclui tudo o que você faz nele ou que ele faz sem você), gradativamente e se tornando uma companhia perfeita para você.


O aplicativo ainda está em seus estágios iniciais de recursos, pois ainda falta o avatar animado melhor, já simulando uma pessoa real conversando com você, mas isso já está em testes e deverá ser uma das próximas atualizações. Também a voz (e a fluência da conversa mais humana) ainda está em andamento, mas isso deve ocorrer brevemente, pois estas funções de Inteligência Artificial, já estão funcionando muito bem nas produções cinematográficas e em breve devem estar com escala comercial funcionando em nossos celulares.


Eu inclusive já imagino as redes sociais, como Twitter, Facebook, Google e puxadinhos já utilizando isso como usuários “personagens”, similares aos antigos animadores dos “bate papos” do “Vídeo Texto” brasileiro (https://www.fractoscopio.com.br/news/testemunhal-telematico-o-videotexto-que-a-internet-brasileira-esqueceu/), ou como os antigos animadores das salas de bate papo da UOL e os atuais trolls da Democracia Ciborgue e da Pós-Verdade. No caso dos trolls do Twitter, eu já presenciei empresas de “games” e marketing digital, ligadas ao bolsonarismo, aqui no Brasil, utilizando Inteligência Artificial em suas automações via API (https://help.twitter.com/pt/rules-and-policies/twitter-api) operando perfis de pessoas reais e anônimos. A maioria destas empresas estava concentrada no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Inclusive até funcionários de empresas grandes, de tecnologia de informação, se autodeclarando “data cientists” trabalhando para o bolsonarismo.


Se você quiser começar a aprender a utilizar Inteligência Artificial forte hoje é bem fácil e barato inclusive, por exemplo, Machine Learning: https://neptune.ai/experiment-tracking?utm_source=twitter&utm_medium=promoted&utm_campaign=experiment-tracking-tool&utm_content=creative-v1-audience-ecosystem.


Hoje aquela possibilidade de conhecer pessoalmente as paqueras virtuais que trabalhavam nos bate papos do Vídeo Texto ou da UOL, como eu fiz muitas vezes quando era jovem, já era! É tudo Fake!


Agora imaginem como fica a cabeça de uma pessoa mais velha, baby boomers ainda ativos, usando as redes sociais, bem como os “pioneiros” da Geração X e pessoas de qualquer idade com nível de informação mediano para baixo? Estão textualmente em curto circuito igual aqueles primeiros chuveiros de plástico dos anos setenta, que derretiam no inverno. Tudo isso foi criado por gente da Geração Y e, além de seus antecessores, também estão fundindo a cabeça das gerações posteriores, como a Z e os demais pós millennials, os levando a depressão e até suicídios. Quem quiser saber um pouco mais sobre as gerações: https://www.iberdrola.com/talentos/geracao-x-y-z.


Infelizmente a geração Y foi criada de uma forma (pela geração X e baby boomer) e em um contexto de individualidade, levarem vantagens em tudo e se darem bem, não importando como. E a geração Y que comanda as empresas Big Techs das redes sociais (Google, Facebook, Twitter etc.), já que os predecessores de TI destas se focaram mais em um público empresarial e não consumidores finais, como foram casos da Microsoft, SAP, Oracle etc. Você irá observar facilmente pelas ações sociais de empresas como a própria Microsoft e SAP, e seus fundadores com Bill Gates e Hasso Plattner (e seus respectivos institutos) em comparação com gente como Mark Zuckerberg, Jack Dorsey (também com o seu Square dos bitcoin: https://br.financas.yahoo.com/quote/SQ/holders?p=SQ&.tsrc=fin-srch), Larry Page e Sergey Brin, que tornaram o mundo este ódio e pós-verdade no qual vivemos hoje. E vocês não imaginam ainda quem, onde e como são os demais acionistas destas redes sociais. A Apple e a Amazon, apesar de ser empresas ainda a Geração X, têm características Y oriundas da própria história empresarial de ambas. Lembrando que a Apple e os “Steves” só não quebraram, pois o Bill Gates não quis, inclusive investindo até dinheiro na mesma. Isso se chama concorrência ética, coisa rara neste mundo dos negócios.


E a coisa só vai piorar, pois o pessoal da geração Z adora fundos anjos (para seus “startups” tecnológicos), as quais eles já criam para IPO rápido ou venda. O grande sonho de todos novos empreendedores e crescer e vender rápido, para poder viver com proprietário institucional anônimo em centenas de empresas pelo mundo, através do mercado de capitais em uma ilha no Caribe. Isso quando não querem “dominar” o mundo virtualmente, como nos games que amam.


Creio que todos que acompanham meus textos estão entendendo minha tríade tecnologia-economia-política, na qual personagens como Trump, Bolsonaro, Putin, Boris Johnson, Giuseppe Conte, Viktor Orbán e outros foram criados e se mantém. Isso mesmo com gurus medíocres como: Olavo, Beppe Grillo, Steve Bannon e outros que já morreram. Neste mundo tudo é fake.


E vou mostrar algumas coisas para você pesquisar como “lição de casa”, eu recomendaria você conhecer quem e de onde são cada um deles:


Google: https://br.financas.yahoo.com/quote/GOOG/holders?p=GOOG&.tsrc=fin-srch


Facebook: https://br.financas.yahoo.com/quote/FB/holders?p=FB&.tsrc=fin-srch


Twitter: https://br.financas.yahoo.com/quote/TWTR/holders?p=TWTR&.tsrc=fin-srch


Cada um destes muitos “fundos” que estão nas listas têm investidores na Ásia, Oriente Médio, Leste Europeu e muitos bilionários fascistas dos EUA, por exemplo, como por exemplo: Robert Mercer (https://en.wikipedia.org/wiki/Robert_Mercer). Robert Leroy Mercer (nascido em 11 de julho de 1946) é um gestor de fundos de hedge americano, ex-investidor principal da extinta Cambridge Analytica, cientista da computação que foi um dos primeiros pesquisadores e desenvolvedores de inteligência artificial e ex-CEO da empresa de fundos de hedge Renaissance Technologies. Esse é um caso de um deles que saiu das sombras (https://exame.com/negocios/por-onde-anda-robert-mercer-o-magnata-por-tras-da-cambridge-analytica/), mas a maioria deles fica “tranquilamente” ainda nas sombras. E quando um sai das sombras demais geralmente acaba indo descobrir de existe vida após a morte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jeffrey_Epstein. E vamos encontrar também muitas religiões, igrejas, bispos e pastores neste mercado, todos escondidos nas sombras é claro (https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/fundo-de-investimentos-cobra-na-justica-r-40-milhoes-de-igreja-universal-e-band/).


E no Brasil temos muita gente assim, ganhando muito dinheiro da mesma maneira com a tríade tecnologia-política-economia desde a época do BNDES - BNDESPAR, que fez duas empresas, tradicionalmente sofríveis, as eleitas de tecnologia de informação do Brasil, monopolizar o mercado brasileiro de soluções para negócios. Não preciso dizer que os sócios ficaram bilionários, as empresas abriram o capital (IPO) e até foram vendidas novamente tudo graças ao dinheiro público subsidiado e ao sócio BNDESPAR.

https://br.financas.yahoo.com/quote/LINX/holders?p=LINX&.tsrc=fin-srch


https://br.financas.yahoo.com/quote/TOTS3.SA/holders?p=TOTS3.SA&.tsrc=fin-srch


E investir no mercado de capitais global é uma grande moleza, é só especular no lugar certo e na hora certa com apoio de Inteligências Artificiais:

https://admiralmarkets.com/pt/educacao/aprender-trading/indicadores-trading/indicador-estocastico-forex.


É importante saber que as Inteligências Artificiais estão a serviço de quem está pagando por “ELA”...

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.