A PSICOLOGIA DA MANIPULAÇÃO DIGITAL - MAQUIAVÉLICOS!

Este será o primeiro de uma série de textos que vão me dar muito trabalho. Tive que ler um monte de livros para aprender um pouco de psicologia de manipulação. E vou compartilhar com vocês as minhas conclusões. Boa leitura!


Para conhecer com ocorre a Psicologia Manipulação Digital, se faz necessário primeiro conhecer a personalidade do perfil maquiavélico que está por trás da mesma.


Maquiavélicos

As redes sociais estão cheias de trapaceiros, vigaristas e impostores. Muitos deles podem ser adequadamente descritos pelo termo maquiavélico. Tais indivíduos desrespeitam princípios morais, enganam seus seguidores e tiram vantagem da fragilidade e inocência dos outros. Eles tiram vantagem dos outros ao usá-los para atingirem seus objetivos, enquanto as vítimas nem mesmo percebem que estão sendo usadas.


Estes manipuladores têm uma mente penetrante, racional e soberba, incapaz de serem perturbadas por emoções. Às vezes até nós, que temos a inteligência para averiguar estes perfis, não podemos deixar de ficar encantados pelo seu talento, mesmo que nós saibamos que eles utilizam para o mal. Eles são os “maquiavélicos” digitais, que podem ser pessoas ou até inteligências artificiais, são os responsáveis pela manipulação psicológica das pessoas reunidas nas bolhas de filtragem e moduladas por suas técnicas científicas muito modernas.


Todos nós conhecemos indivíduos maquiavélicos, mesmo que não o reconheçamos de imediato. Estes perfis são desejosos de pescar em mares agitados, sendo que enganar e manipular outras pessoas é característica fundamental de seu caráter. Eles fazem isso de modo a tirar vantagem dos outros para seu proveito próprio. Basicamente um maquiavélico é alguém que usa os outros como meios para atingir seus objetivos.

Dentro a psicologia o maquiavelismo, não é uma característica apenas de líderes.


Também não significa uma personalidade autoritária. Por fim não deve ser lembrada como um fenômeno psicopatológico. Pelo contrário: todas as pessoas ordinárias podem exibir certo nível de pensamento maquiavélico. Cada indivíduo, independente de seu ambiente social e ocupação é mais ou menos propenso a dissimular e enganar os demais diante de certas situações.

Os indivíduos maquiavélicos possuem cinco características principais: manipulação, amoralidade, cinismo, frieza emocional e falta de empatia.


Manipulação


Maquiavélicos são manipuladores. Eles usam, ludibriam e prejudicam os outros. Sempre tomam e buscam oportunidade de se beneficiar a si mesmos enganando os outros. São altamente insensíveis, egoístas e malévolos. Paralelamente eles são cuidadosos, eles apenas escolhem pescar em mares revoltos quando sabem que há pouca chance de serem expostos. Justificam suas ações com base em razões racionais, afirmando que os outros fariam o mesmo se estivessem em seu lugar. Empregam uma variedade de meios para enganar os outros: podem elogiar; ser invasivos ou fingir cooperação e compreensão conforme a situação.


Os maquiavélicos são mentirosos. Eles não consideram mentir uma tática compulsória ou inevitável, mas consideram tal ação necessária para ser usada em um mundo onde os outros não são dignos de confiança. O fato de considerarem os demais indignos de confiança deriva, primeiramente, de sua própria malevolência. Eles preferem mentir quando percebem que a verdade não seria efetiva. Os maquiavélicos tentam parecer sinceros.


Amoralidade


Os maquiavélicos são inclinados a se comportarem de maneira aética. Eles podem facilmente manter um distanciamento pessoal das percepções morais. Eles perseguem somente seus próprios interesses e não são detidos por proibições morais. Eles ficam decepcionados quando encaram o fracasso em vez da injustiça, ou seja, quando não conseguem influenciar os outros. Eles costumam provocar os outros, testando continuamente quais são seus limites pessoais. Quando sentem fraqueza ou leniência nos outros eles lançam um ataque sem qualquer hesitação, estando dispostos a quebrar normas éticas quando esperam algum tipo de ganho.


Nunca estão interessados em normas atreladas com princípios como a justiça a reciprocidade e a responsabilidade. Eles acham que não estão atados a tais normas e acreditam que são diferentes dos demais, sugerindo que os demais fazem o mesmo, mas são hipócritas dizendo que não.


Cinismo


Os maquiavélicos se caracterizam por um profundo cinismo. Eles não acreditam no que os outros dizem e não consideram as outras pessoas em termos positivos. Muito pelo contrário, eles continuamente atribuem traços negativos às pessoas, assumindo que elas são criaturas hipócritas, mentirosas e malévolas.

Um padrão constante no mundo dos maquiavélicos é a desconfiança. Eles mantêm uma constante suspeita em relação aos outros, de quem esperam a insinceridade, como eles fazem com todos. Eles afirmam que é isto que os outros fariam o mesmo e iria enganá-los na primeira oportunidade dada. Em sua perspectiva peculiar, eles agem de maneira preventiva.


Frieza


Outra característica dos maquiavélicos é a sua atitude reservada sangue frio e postura indiferente. Eles separam os aspectos emocionais das situações, sem se preocupar com os sentimentos alheios e, formalmente, adotam uma perspectiva racional sobre as coisas e pessoas. Eles são orientados aos seus objetivos ao invés de orientados às pessoas, sempre focando em seus próprios interesses e ignorando interesses alheios.

Eles não têm envolvimento emocional, o qual é frequentemente acompanhado por certo tipo de orientação cognitiva. Os maquiavélicos pensam racionalmente e consideram as possibilidades a partir de sua mentalidade fria.


Falta de Empatia


Todas as características anteriores estão profundamente relacionadas com a falta de empatia. É sem dúvida uma das características maquiavélicas mais importantes, se não a mais importante. O maquiavélico é incapaz de se colocar no lugar das outras pessoas. Eles, diferentemente de outras pessoas, têm habilidades menores de sintonizar-se com a alegria, dor e desapontamento daqueles ao seu redor.

O maquiavélico esquece os outros graças à frieza mental e egoísmo, despreocupados com seus padrões morais e emoções alheias. São incapazes de alimentar empatia pela dor dos outros, colocando suas visões e ambições acima de qualquer outra pessoa. Eles desconfiam dos outros, acreditando sempre que os outros merecem ser enganados.


Próximos Textos


Agora que conhecemos a atitude dos maquiavélicos diante da vida e de outras pessoas, suas visões sobre moralidade e suas deficiências sociais, podemos voltar nosso olhar para sua estrutura de personalidade básica nos próximos textos sobre eles nas redes sociais.


Como Identificar um Maquiavélico?


Existe o Teste Mach-IV, que pode ajudar a identificar uma pessoa maquiavélica.

O teste consiste em 20 itens. Metade deles são afirmações negativas adotadas na obra original de Maquiavel, enquanto ou outros 10 itens são afirmações positivas adicionadas pelos criadores do teste.


Os indivíduos testados pelo questionário encontram sete números abaixo de cada afirmação. Eles são instruídos o número que indica sua concordância com cada uma delas (de modo que 1 implica “discorda completamente” e 7 “concorda plenamente”). Os itens de pontuação reversa são: 3, 4, 6, 7, 9, 11, 14, 16 e 17.


1) Nunca dia a ninguém a verdadeira razão de você ter feito algo, a menos que seja útil fazê-lo.


2) A melhor maneira de lidar com as pessoas é dizer a elas o que elas querem ouvir.


3) Um indivíduo deve adotar uma ação apenas quando está certo de que ela é moralmente correta.


4) A maioria das pessoas é basicamente boa e gentil.


5) É mais seguro assumir que todas as pessoas têm uma faixa de vício e que ele irá se mostrar quando aparecer uma chance.


6) A honestidade é a melhor política em todas as circunstâncias.


7) Não há desculpas a mentir para outras pessoas.


8) De maneira geral, as pessoas são trabalham duramente, a menos que sejam forçadas a fazê-lo.


9) De maneira geral, é melhor ser humilde e correto do que ser importante e honesto.


10) Quando você pede a alguém para fazer algo por você, é melhor dar as razões reais para que seja feito do que ao oferecer razões que tem mais peso.


11) A maioria das pessoas segue suas vidas no mundo de forma limpa e moral.


12) Qualquer pessoa que confie plenamente em outra pessoa está em busca de problemas.


13) A maior diferença entre a maioria dos criminosos e as demais pessoas é que os criminosos são estúpidos o suficiente para serem pegos.


14) A maioria dos homens é corajosa.


15) É prudente elogias pessoas importantes.


16) É possível ser bom em todos os aspectos.


17) Barnum estava errado quando disse que um idiota nasce a cada minuto.


18) É difícil seguir adiante sem tomar atalhos aqui e ali.


19) Pessoas que sofrem de doenças incuráveis deveriam ter a escolha de serem colocadas para morrer de modo indolor.


20) A maioria dos homens esquece mais facilmente a morte de seu pai do que a perda de sua propriedade.


Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.