FASCISMO CRENTE?

Atualizado: Jul 10

Conheça os esquema e os responsáveis pelo blog das Fake News! Clique aqui!


Primeiramente as definições mais aceitas.


Fascismo: Fascismo é uma ideologia política ultranacionalista e autoritária caracterizada por poder ditatorial, repressão da oposição por via da força e forte arregimentação da sociedade e da economia.


Crente: No contexto religioso, crente é todo aquele que crê em Deus e manifesta a sua crença religiosa. Os evangélicos, membros de determinadas igrejas evangélicas (grupos religiosos que seguem “rigorosamente” os Evangelhos), também são particularmente denominados de crentes.


Como concordo com a definição de fascismo, mas não concordo com a definição de crente, vamos ás definições que eu concordo.


Sinônimo

“Você quis dizer: Chato”.


Segundo o Google

“Experimente também: Crente do Cu Quente”


Sugestão do Google para Crente

“Pague o dízimo!”.


Segundo o Ladrão Pastor

“Não se depilarás, não cortarás o cabelo. Não usarás nenhuma roupa a não ser “crocket”, e saia jeans”.


10 mandamentos

Série da TV Record.


Satã sobre Crente

“Eles me criaram para culpar alguém pelos seus erros! Covardes”.


Desambiguação (Fonte “científica” Desciclopédia. Copy and Paste)


Crente, aumentativo de “crentino”, é o nome dado a seres insólitos que costumam frequentar ruas, praças e ônibus berrando ALELUUUUUUUUUIIIIA IRMÃÃÃÃÃÕOOOOSSS!!! ou GLÓRIA 'DEUX!!! e tentando arrecadar fundos para sua igreja. Hoje em dia são conhecidos também por “Crentelhos”.


Os recursos que angariam são de uso exclusivo para comprar moradas além-vida dos fiéis e mansões para o pastor que não são no "além-vida". Além disso, eles nunca entram em acordo de quanto a Bíblia é verdadeira: alguns chegam a fazer interpretações dignas de um professor de português apenas para dizer que a Bíblia não diz o que diz se é que você me entende... Quer um exemplo? Como boa parte da “crentinice” se sustenta de assustar pobres-diabos fazendo-os crer que tudo é coisa do demônio, chegam ao cúmulo de dizer que o vinho de Jesus não tinha álcool (era groselha com Fanta uva), pois bebida “foi u cão que botô pra tu bebê” e você tem mais é que passar a grana da pinga “pro dizimo” e fazer descarrego, aleluia!


Onde encontrá-los?


São encontradas em vários lugares frequentados por pobres de espírito, como ônibus, trem, na esquina pedindo esmola, nas praças delirando pregando e, é claro, em seu habitat natural, os galpões imundos antros nas igrejas. Estão sempre querendo transmitir seu vírus maligno que infecta as pessoas, destruindo suas mentes e fazendo com que virem ovelhas obedientes e mentalmente atrofiadas.


Embora se proliferem mais entre as classes baixas e médio-baixas, já estão se alastrando às outras esferas da sociedade devido à ascensão social de seus líderes, gerando fenômenos curiosos como a perua evangélica (aka Íris Abravanel), o crente-surfista-playboy-lutador-de-jiu-jitsu (porque Jesus é esquema, merrrmão) e o crentinho-virgem-vindo-da-classe-média-de-condomínio. Infelizmente esse vírus é altamente contagioso e se espalha com extrema velocid... "Amém, irmãos!"


Também pode encontrar a mãe, o pai, os dois filhos e a sobrinha indo para a igreja, todos em cima da Barra Forte, sendo carregada pelo pai guiando a "bicicleta" com uma mão apenas, já que a outra guarda a Bíblia debaixo do braço. Ou também se pode ser com certa frequência oito membros de uma mesma família (tirando o pai e a mãe) espremidos dentro de um Corcel ou um Chevette totalmente sucateado, indo para o culto.


Podem ser encontrados também se digladiando, quando duas tribos diferentes se encontram, por exemplo: Assembleia de Deus e Testemunhas de Jeová (também existe a Igreja Batista, mas é apenas uma cópia mal feita da igreja Católica!!) - aqueles que dizem que apenas 144.000 serão salvos; (e nos perguntamos então porque ficam tentando arregimentar mais pessoas para sua seita satânica religião, já que dizem existir mais de 1.000.000.000.000.000 de TJ's) - assim, quando estas duas tribos se encontram, disputam com poderosas armas que fariam chorar Chuck Norris e Jeremias José. O resultado desta batalha pode provocar terríveis baixas em ambos os lados, com muito sangue nas ruas que, diga-se de passagem, não será aproveitado pelos Jeovás, que são o inverso dos vampiros: eles detestam sangue.


São facilmente reconhecidos por sua vestimenta: para os homens, camisa de cobrador de ônibus de manga curta, gravata de zíper, tênis All Star surrado e paletó igualmente surrado de 59,99 combinando com a calça que, por sua vez, não combina com mais nada; para as mulheres, saias bregas abaixo dos joelhos (ou, às vezes, abaixo até da canela), cabelo encalacrado em um coque ou até os joelhos em trança, blusa da Heloísa Helena e sapatões marrons que não combinam com nada. Mas, em ambos os casos, pode-se notar a Bíblia debaixo do braço ou encaixada na mão, a cara de quem está com merda embaixo do nariz (frequentemente empinado) e o discurso pronto pra "exorcizar" supostos encostos na rua já são o bastante para se fazerem reconhecer. Geralmente, o celular de um crente é sempre aquele Nokia tijolão de 1900 e guaraná com rolha, ou no máximo, um celular da LG de 2002, mas ele sempre é aquele que tem botões.


Passado de um crente


Nenhum crente gosta de falar de seu passado, já que as típicas profissões de um crente eram:


· (ex)ladrão

· (ex)assaltante

· (ex)pinguço

· (ex)viciado

· (ex)puta

· (ex)vida loka

· (ex)caloteiro

· (ex)gay(???)


O que desejam?


O maior desejo deles é encher o saco de todos que não foram contaminados por seu vírus da acefalidade, para que todos se tornem crentes também; isso inclui seus filhos e os filhos dos outros, dizendo que o capeta vai pegar de noite e desastres vão acontecer se não forem à "igreja".


Outro grande desejo é que sua nave-mãe retorne para levá-los para seu lar, onde todos cantarão com 24 velhos gagás (um número bastante sugestivo), ou simplesmente escorregar, cair da escada, bater com a cabeça e morrer para encontrar o seu melhor amigo no céu, Papai Noel. Mas, acelerar o processo de encontro, isso ninguém quer.

Reza a lenda que os famosos crentes precisam cumprir uma cota de 1.000 almas por cabeça para que a nave de seu respectivo planeta venha buscá-los.


CUIDADO! De acordo com estudos recentes, foi comprovado que em 99,999% dos casos de discussões sobre religião ou qualquer outro assunto de cristãos com não-cristãos, os cristãos ficam repetindo sem cessar (e sem pensar) "mas tá escrito na Bíblia!”.


Cultos


As reuniões evangélicas são um ritual sagrado. Aglomeram-se pessoas (cordeiros) em um recinto, onde um cidadão interessado em seu dinheiro (no delas) lê uma passagem da Bíblia e dá uma lição de vida óbvia em cima. Nos casos mais graves, este pregador profere freneticamente umas palavras non-sense e diz estar sendo possuído pelo espírito do Sangue do Cordeiro. Joinha pra ele, nós acreditamos!


Geralmente, há uma "celebração" antes e depois, com petiscos, música de crente (que é ruim pra caralho) e abraços. Os cultos sempre terminam em barulho, irritando toda a vizinhança. Crentes adoram gritar, cantar "com emoção" e chorar em conjunto.


Bordões


1. Crente votando no pastor da sua igreja, contribuindo para piorar ainda mais esse país.

2. Que BÊNÇÃO de pregação que eu vi ontem, GLÓOOOOOOOORIA 'DEUX!

3. Amemmmm.. Você é daqueles que acredita que viemos do macaco?

4. Dinossauro não existe! (crente grosseirão)

5. Dinossauro morreu no dilúvio de Noé! (crente grosseirinho)

6. Em nome di Jisuis!

7. Tá amarradu!

8. Tá queimaaaaaduuuuu em nome de Jesuis!

9. Você tem que aceitar Jesuis na sua vida!

10. Deus é Mais!!

11. Somus o çal da Terra

12. O senhor é meu pastor e nada me faltará! (único versículo da bíblia que crente sabe de cor)

13. Você não será feliz enquanto não reconhecer Jesus como seu único salvador

14. Isso está em Salmos 69:24(Nem ele sabe se o tal salmo existe)!

15. Mizericórdia!

16. Isso é du diabo! (Sobre qualquer coisa que seja verdadeira e racional)

17. Isso é encosto!

18. Você tem encosto!

19. Seu indemoinhádo!

20. Améin, Senhor!

21. Sou virgem (véia de 80 anos)

22. Levanta im nome di gezuis (irmã orando para curar falta de ereção)

23. Jesus tem um plano pra a sua vida!

24. Glória a Deus!

25. O caminho de Deus é estreito, irmão!

26. Irmão, é 10% do seu salário, mas é pra obra de Deus!

27. Isso é coisa do mundo!

28. Tô passando fome, mas Deuz é maior!!

29. Como crentes raciocinam (sim, eles raciocinam, e são quase tão inteligentes quanto os golfinhos).

30. Típico carro de um crente.

31. É só um real, moço!

32. Aleluia, irmãos!

33. Se o cachorro for batizado e dizimante, não é pecado, irmã!

34. Jesus me chicoteie!

35. Isso é coisa do Exu Caveira!

36. Glóriaaaaaaaaaaaaa!

37. Uh Glóóóória, Aleluia!

38. Paz do Senhor!

39. Só na bundinha, porque senão é pecado.

40. Queima senhor...

41. Saaangue de Jesus tem poder!!!!

42. Deus é fiel!

43. Irmão com irmão é pecado, irmão!

44. Sai! Sai, capeta, sai deste corpo que não te pertence mais!! Saia em nome de Jesus!! SAI CAPETA!!!! (Pastor Deus Det)

45. TUPASSAPUCIMADELI! (Menina Pastora Louca)

46. EN-DE-MO-NHADOS!!!!!!!! (Josue Yrion)

47. Darwin os abençoe!

48. Deus, me mande uma buceta!!

49. Qui coisas maraviosas nosso deuz feiz (irmão, sobre Kid Bengala)

50. Fóssil não existe, ú cão foi quem butô pros evo vê!

51. O quê? Lógica? O que é isso?

52. Ateus são satanistas!

53. Perdi a virgindade no retiro só para rapazes!

54. Fui penetrada naquele encontro gospel!

55. Isso é coisa do demônio! (crente sobre desenhos animados, RPG, literatura, gibis da Turma da Mônica, seriados, música, arte, ciência, culinária, paisagismo etc.)

56. Você será ungido (seja lá o que isto significa) em nome do senhor Jesus Cristo filho de Deus e de Maria la chica guapa!


Isso tudo porque os evangélicos na sua grande maioria são pobres e desprovidos tanto de cérebro como de capacidade para aprender. Logo, serão sempre evangélicos e acreditam que assim conseguirão algum dinheiro. É a famosa teologia do crediário (ou teologia do cartão de crédito, se você for um dos crentes bem-de-vida supracitados): pague o dózimo, digo dízimo, e tudo na sua vida vai prosperar, mesmo que você seja burro, pobre e feio. Mas, como não possuem capacidade de pensar racionalmente, continuam na mesma e por aí vai...


Mas o que mais nos chateia são os gritos e as palmas: de 100 palavras ditas pelos pastores, 90 são EM NOME DE DEUS e outras 40 são sobre o CAPETA. Os pastores das pobres ovelhas não sabem nem falar (mas pregam como se fossem doutores em Teologia), e a grande maioria nem terminou o ensino fundamental. Isso se materializa em pregações analfabetas e hinos totalmente desafinados, acompanhados de instrumentos ainda mais tortos, tornando-as ainda mais insuportáveis.


Como reconhecer um crente?

· Um legítimo crente pregando o amor cristão.

· De 10 frases que fala, 11 contêm as palavras: encosto, bênção, demônio, capeta, Glóooooria!!! pomba-gira e afins;

· Deposita 10% do salário (ou mais) na conta da igreja;

· Tem um filho ou uma filha com o nome de Ueislei, Uóxinton, Uelinto ou Uilso;

· Desconfie também de nomes como Ezequiel, Mateus, Rute, Judite, Miriam, Ester, Jeremias, Ezequias, Joab, Eliaquim, Betsabá, Matatias, Micael, Ismael, Jessé, Josué, Raquel, Jônatas, Abigail, Merob, Caleb, Salimar, etc. especialmente se a ortografia estiver errada ou se for um nome bíblico de homem em mulher (sim, isso acontece porque os pais não são alfabetizados nem pra isso.)

· As filhas em geral são frequentadoras assíduas de bailes funk (éééééé, meu amigo, as crentes são sempre as mais safadas...);

· 69% das frases terminam com "irmão";

· Em seu passado, os crentes machos escutavam metais como: Slipknot, Metallica, Bruno e Marrone, etc.;

· Em seu passado, as crentes fêmeas escutavam funk e iam às ruas de saia, sem calcinha;

· Se você espirrar e o rapaz ao seu lado disser que o espirro foi obra do capeta, ele é crente;

· Se você tropeçar e o rapaz ao seu lado disser que o tropeço foi obra do capeta, ele é crente;

· Se você numa ladeira disser que pra baixo todo santo ajuda e o rapaz ao lado disser “e na subida só Jesus” (e ele ainda se acha engraçado!), bem, já sabe.

· Se você for uma mulher (ou não), estiver de saia, ocasionalmente de pernas abertas e o rapaz ao seu lado introduzir o dedo em você (quando ninguém estiver vendo, é claro), ele é crente;

· Juram de pés juntos que o pastor não é ladrão e que o dízimo vai para Deus.

· Quando sai notícia de pastor acusado de crime e estelionato com a receita, dizem que é tudo conspiração do capeta.

· Todo crente que se preze, tem sua própria ficha criminal.

· Visitam frequentemente seus irmãos, casam com uma irmã e emprestam dinheiro para um irmão.

· Andam com a Bíblia em baixo do braço, mas não sabem o que está escrito.

· Ficam de mau-humor em dia de feriado católico.

· OBS Importante: crente não reza, crente ORA!


Geralmente são pessoas sociáveis, de longe. Mas, quando você chega perto deles, cuidado com o que vai dizer, pois você poderá queimar no fogo do inferno. Não têm tolerância alguma com outros tipos de música, obrigam a todos, sejam de sua seita louvadora ao Senhor ou não; inclusive, acham que Deus é surdo.


TODOS eles já foram drogados, já mataram, eram aleijados, tiveram AIDS, roubaram ou se prostituíram e foram salvos pelo poder de jisus. Geralmente as gurias crente/retardadas acham que estão totalmente "in" sendo crentes fanáticas, e tentam ficar na moda adquirindo bíblias com capa de vinil rosa e glitter ou vão na "Igreja" só pra roubar marido das outras. Em suas festinhas, colocam o funk-evangélico e louvam o Senhor até o chão. Já os garotos gostam de ouvir rap-evangélico com seus manos irmãos.


Não esqueçam! Eles sempre têm a razão! Sempre questionam os não-crentes em todas as suas ações, mas quando são questionados, só respondem farisaicamente "que Deus te abençoe", mostrando, assim, como são sabichões e donos da verdade.


São do tipo que assistem o filme do Lutero na Record (onde mais?) e saem pagando o maior pau, pois não têm miolos pra ver que o que Lutero atacava na Igreja Católica é fichinha perto do que os pastores fazem.


Há uma mentira um mito nas Igrejas Crentes de que seus garotos-propaganda não cobram cachê para fazer seus 'ShowMerciais'.


Habitats de Crentes


O local mais infestado e frequentado por crentes é a Igreja Comercial do Roubo em nome de Deus, mas eles habitam outros chiqueiros, como:


1. Igreja Universal das Loucuras de meu Deus

2. Igreja Internacional da desGraça de Deus

3. Igreja Pentecostal Deus é Amor

4. Igreja Mundial do pastor Cramunhão de Jesus

5. Igreja Mundial Internacional Intergalático Pentecostal Pentes para Careca

6. Igreja Pentelhonal de PeloamordeDeus

7. Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (vige...)

8. Igreja Batista Água Viva (a igreja do Bob Esponja)

9. Igreja Templo das Águias (essa tem até slogan: "Um sonho de igreja" - plágio dos Colchões Castor)

10. Igreja Evangélica Manancial de Deus (Nilo ou Amazonas?)

11. Igreja Evangélica da Noiva de Jesus Cristo (essa faliu porque ninguém quis idolatrar Maria Madalena)

12. Igreja do Lazarento

13. Igreja Batista Esconderijo do Altíssimo (e quem diria... Deus brinca de esconde-esconde!!

14. Igreja Pentecostal do Óleo Sagrado da Barba de Arão (também naquele tempo ninguêm tomava banho)

15. Igreja Assembléia de Deus Maconhado.

16. Igreja Quadrangular de Surdos Loucos de Deus

17. Igreja Jesus Tremendo (tem uma foto de Jesus tremendo mesmo)

18. Igreja Quadrangular do Triângulo Redondo

19. Igreja Quadrada do Evangelho Redondo

20. Igreja Evangélica Cuspe de Cristo

21. Rancho dos profetas

22. Igreja Socorrista

23. Presídios (afinal, a esmagadora maioria dos presidiários são evangélicos)

24. Testemunhas de Jeová

25. Igreja do Ministério Madureira

26. Igreja Bola de Neve (atual igreja dos maconheiros)

27. Igreja do Azeite Quente (já ouviu falar?!?!Igreja portuguesa adoradora do bolinho de "vacalhau")

28. Igreja Petencostal do Último Avivamento (corre é o último)


Como é uma Igreja Evangélica?


É um antro de prostitutas, pedófilos, homicidas, traficantes, ladrões, estelionatários, cornos e homossexuais que acreditam serem puros por simplesmente acreditarem num mito e fazerem parte de uma facção de loucos.


Tais seres não podem avistar uma menina que já querem logo "servir" a Deus, ainda mesmo que ela tenha menos que 12 anos de idade, o que a caracteriza por lei como criança.


Os pedófilos... ops, quero dizer, os evangélicos dizem-se iluminados e muitas das vezes o "próprio Cristo" "revela" que tal menina deva servi-lo como esposa.


O mito do "Ex"


Ainda que um evangélico chore rios de lágrimas se dizendo ex-traficante, ex-homicida, e outras coisas, isto é apenas um mito, porque ainda que ele não cometa mais tais crimes e tenha se reabilitado, os antecedentes criminais dele existem e os mesmos não o citam como "ex". Segundo o ex-secretário de segurança pública, o mesmo não é "ex" coisa alguma, o máximo que poderia ser é ex-presidiário.


Crentes e a ciência


Crentes nunca aceitam bons argumentos que expliquem o mundo sem recorrer à existência de Deus (não precisa nem negá-lo, só de ignorar papai-do-céu eles já acham que é coisa de ateu perdido) ou qualquer um de seus feitos magníficos (leia-se absurdos), portanto, jamais discuta com algum. Para eles qualquer evidência científica sobre qualquer tema que os desagrade podem ser prontamente respondidas com um "Deus sempre existiu e nossa condição humana jamais seria suficiente para entender".


Prefira discutir tais assuntos com um poodle. Você será melhor compreendido. Sabe aquele otário que te fecha no trânsito? Sabe aquele vizinho mal educado que bate na mulher? Sabe aquela vizinha bruxa que surra os filhos e quando eles crescerem e se revoltarem vai choramingar que tão com encosto? Pode ter certeza que é tudo crente!


Foi constatado cientificamente que 99.99% dos crentes só vai a igreja por mero descargo desencargo, para os leigos de consciência e que nenhum deles efetivamente pratica algo que a religião tem de bom a oferecer, como consideração, humanidade, tolerância, autocontrole, nada.


Ex-crente


Desde moleques, arrastados todos os Domingos às 09:00 da manhã para ir à igreja. Desde crianças nunca demonstraram muito ou nenhum interesse na Igreja e mesmo assim acreditavam em Deus. Não assistiam aos cultos, ficavam indo de lado a lado pelos corredores, com olhares malignos para outras jovens do Senhor. Costumam ser pessoas com o mínimo de racionalidade, que nunca acreditaram realmente em Adão e Eva, Arca de Noé etc, e, quando questionava seus pais, era respondido com um: Não questione a Bíblia, meu filho, é a palavra de Deus", ou "Deus sabe o que faz, ele escreve certo por linhas tortas".


Enfim, são pessoas que perceberam que a fé não faz sentido e nunca entendia porque as pessoas choravam amargamente em cultos e em louvores, por mais alegres que pudessem ser. Achavam meio suspeito um pastor pregar a humildade de Jesus Cristo, com um Rolex de ouro e um Toyota novo escondidinho, lá nos fundos de trás do templo para não ser descoberto. Ao questionar seus pais sobre isso, seus pais lhe respondiam: Meu filho, Deus da prosperidade a seus servos fieis. E quando perguntava sobre alguns pastores morarem em mansões com dinheiro de zizimos e sobre não querer dar o seu, afinal, dar dinheiro para ladrões(?), lhe diziam: O Dizimo é para Deus, se eles roubam, eles é que vão se ver com Deus no juízo.


Enfim, são esses que aos 20 ou 30 se declaram gays ateus.


Chats evangélicos


Chats evangélicos tornaram-se muito comuns entre os seres que falavam com a boca cheia: - Internet é coisa do diabo e a fibra ótica o olho da Besta do Apocalipse. Os usuários são sempre evangélicos que não têm mais o que fazer e ateusinhos bunda-suja querendo prevalecer intelectualmente sobre estes seres irracionais. Encontram-se entre eles:


Mulheres casadas de diversas facções evangélicas, o marido não a satisfaz sexualmente e a mesma procura outro brinquedo do capeta "servo de Deus" enviado para satisfazer seu desejo sexual.


Homens, servos de Deus e adeptos do sexo solitário, procurando uma mulher preparada por Deus para ele e esta pode ser uma das citadas acima. Não podem ver um nick feminino que já querem oferecer logo ajuda, endereços, msn e telefones de contato, mesmo que tal nick seja "menina crente 10 anos", usando do pretexto do, famoso entre eles, reunião no lar ou louvor em grupo.


Jovens, servas do Senhor, com a libido em alta e os hormônios em fúria, loucas para servir a Deus como esposas, concubinas e/ou amantes dos homens supracitados, algumas até aceitam outra serva de Deus em jogo ou têm preferência exclusiva por uma serva de Deus em particular para satisfazê-la.


Servos de Deus, gays enrustidos, normalmente optam pelo celibato ou até mesmo se casam. Diante dos irmãos, aparentam ser libertos. Mesmo desmunhecando bastante, os irmãos fazem vista grossa e acreditam piamente que tal irmão está "liberto".


O que a maioria dos irmãos desconhece é que este irmão não está nada "liberto" e mantém relações homossexuais com outros irmãos igualmente "libertos", inclusive um deles é o filho do pastor. Também costumam usar nicks femininos no chat para enganar os homens crentes, citados anteriormente, ganhando, assim, sua atenção.

Passeatas evangélicas


Crentes adoram reunir-se ao ar livre e incomodar milhares de vítimas, organizam-se em grandes quadrilhas eventos, onde pastores tentam arrecadar muito dinheiro para suas contas na Suíça... quero dizer, nas paradisíacas ilhas fiscais... ops, errei de novo, para a obra de Deus. Dizem até que tais pastores, agentes de Deus na Terra, jogam o dinheiro para o alto e gritam: "O que o Senhor Jesus não segurar é meu!".


Os rapazes crentes, nestas passeatas, costumam confraternizar-se e comentar sobre a formosura das irmãs, adoram abraçá-las bem forte e deixá-las sentir sua "retidão" em Cristo (vulga ereção). Depois, quando chegam a seus respectivos lares, costumam praticar onanismo, para aliviar seu desejo sexual. É claro que rola muita paquera.


Nestes eventos, há bastante "pegação" e a fornicação só não rola solta porque seria atentado atentado ao pudor contra as leis do Senhor.


Bolinar (atentado violento ao pudor),porém, é liberado. É quase uma micareta. Nestes eventos é comum que os servos e servas de Deus fiquem com suas roupas íntimas molhadas, devido aos fluidos provenientes de seus órgãos sexuais.


É claro que também existem aqueles que defendem o orgulho gay... quero dizer, o orgulho crente, e costumam realizar as ações acima com evangélicos do mesmo sexo.


Retiros evangélicos


Como se não bastasse tantos meios de fornicação, os criativos e fogosos evangélicos inventaram eventos de confraternização e fornicação conhecidos como retiros. Estes eventos, geralmente, são declarados por muito jovens crentes como sua "primeira foda vez". Claro que, depois da primeira, nunca mais querem deixar de ir, pois o "chamado de Deus" é mais forte.


Aviso


Tome muito cuidado com as crianças sob sua responsabilidade quando passar por algum desses profetas que estão tendo revelações divinas. A próxima vítima pode ser você ou teu filho.


Inimigos naturais


1. Guardião Universal

2. Xuxa

3. Jeremias

4. O Cão

5. Padre Quevedo

6. Chupa-cabras

7. Fofão

8. Zé do caixão

9. Mãe de encosto

10. Feiticeiros

11. Jogadores de Magic

12. Jogadores de RPG

13. Adoradores de Satã

14. Cachaça(em teoria, na prática eles adoram uma birita...)

15. Doutor Roberto

16. Macumbeiros

17. Infiéis

18. Ateu

19. Nerd

20. Qualquer fiel de outra facção


Igrejas com CEOs


Eu tenho uma visão muito peculiar destas três linhas religiosas: Cristianismo, Judaísmo e Islamismo. Na minha visão todas tem a mesma origem, no zoroastrismo, servindo para seus povos / governos subsequentes para administrar seus rebanhos. Lembrando que sou “muito” ateu.


Mas o foco do presente texto é o fascismo crente no Brasil, portanto não tenho conhecimento e nem espaço para falar de mais nada além disso.


Existe até uma “ONU” crente, ela se chama Aliança Evangélica Mundial (AEM) (em Inglês: World Evangelical Alliance) é uma organização global de igrejas evangélicas, que trabalha com as igrejas locais ao redor do mundo desenvolvendo e suportando trabalhos evangelísticos em suas comunidades. AEM é uma rede de igrejas em 129 nações e mais de 100 organizações internacionais e representa cerca de 600.000.000 de evangélicos em todo o mundo. A sede está localizada em Deerfield (Illinois), Estados Unidos.


Essa “ONU” crente a AEM, inclusive foi muito criticada por sua avaliação positiva da situação das igrejas na China, depois de se reunir com representantes do governo aprovado. China Aid e Church in Chains afirmou: "Existem muitos cristãos na China que não são livres para adorar, não têm Bíblias própria e não têm liberdade para organizar os seus próprios assuntos e esta situação não é mencionado no seu comunicado de imprensa. Nossa preocupação é que você virou as costas para estes irmãos e irmãs." Um caso exemplar de abuso que do Uyghur Christian preso, Alimujiang Yimiti , foi levantada na crítica. A AEM não respondeu em detalhes.


Alias lá em Illinois curiosamente há muita atividade de Alt Right. O negador neonazista e holocausto Arthur Jones concorreu a um assento no congresso em Illinois. Até por curiosidade recomendo ler: https://patch.com/illinois/chicago/white-supremacists-target-illinois-record-year-propaganda.


Porém existe outra “ONU” crente chamada Aliança Batista Mundial (em inglês: Baptist World Alliance) é uma denominação cristã evangélica de Igrejas Batistas no mundo. A associação é estimada em quase 48 milhões de pessoas em 2016. Sua sede está em Falls Church, Virgínia (lá mesmo) Estados Unidos.


Vale a pena conhecer as atividades que ocorrem por lá: https://patch.com/virginia/fallschurch/white-supremacist-activity-virginia-spikes-interactive-map.


Vários membros da Alt Right são da Westboro Baptist Church ( WBC ) é uma igreja americana conhecida por seu uso de discurso inflamatório de ódio , especialmente contra pessoas LGBT + , católicos , cristãos ortodoxos , ateus , muçulmanos , judeus , soldados e políticos dos EUA. Várias fontes o descrevem como um grupo de ódio e o WBC é “monitorado” como tal pela Liga Antidifamação e pelo Southern Poverty Law Center. Uma igreja “Batista”.


O termo "batista" vem da palavra grega baptistés, ("batista", a mesma que descrevia João, o batista), estando relacionada ao verbo baptízo, ("batizar, lavar, imergir, mergulhar algo"), e à palavra latina baptista, que significa também "o batizador", como em "João, o batista". Como prenome é usado na Europa nas variantes Baptiste, Jan-Baptiste, Jean-Baptiste, John Baptist e Johannes Baptiste. Também é usado como um sobrenome, cujas variações geralmente usadas são Baptiste, Baptista, Battiste e Battista.


Há registros de que os anabaptistas na Inglaterra foram chamados batistas já em 1569.

Tanto os católicos romanos quanto os ortodoxos, há muitos séculos, realizam, via de regra, o batismo infantil (pedobatismo) por aspersão ou efusão, ou seja, os adeptos dessas igrejas costumam ser batizados quando ainda bebês, derramando-se ou borrifando-se sobre eles um pouco de água. Naturalmente, tal prática continuou a ser realizada em todas as igrejas que se tornaram protestantes durante a Reforma. Os batistas são assim chamados porque foram á primeira denominação protestante significativa a adotar, como regra, o batismo adulto (credobatismo) por imersão.


Em outras palavras, entre os batistas, só se batizam aqueles que já chegaram à idade da razão, sendo necessário crer no Evangelho e decidir, por conta própria, receber o batismo, após compreender o que este ato significa. Crianças e adolescentes, portanto, também podem ser batizados; mas bebês, não (embora o batismo seja visto como um ato cerimonial, e não como condição para salvação).


Por causa dessa compreensão da necessidade de fé pessoal para o batismo, e em conformidade com os exemplos bíblicos, o indivíduo é literalmente mergulhado na água, como era o costume na Igreja Primitiva, daí se chamar batismo por imersão.


Dessa forma, pretende-se simbolizar, com o mergulho, a morte do velho homem carnal e pecador, e o surgimento do novo homem, já com uma nova natureza, espiritual, semelhante a Cristo.


Ou seja: quando você mergulha um adulto em um lago nasce um batista.

Mas independente de suas autoafirmações, são todas elas crentes.


Aqui no Brasil, em se tratando da nossa bog right, têm vários “crentes” nestas igrejas: evangélicas, batistas e qualquer coisa mais que inventem como nome.


Por exemplo: a Igreja Batista Atitude, frequentada pelo presidente Bozo e esposa Bozolina, daquele vídeo famoso na internet com o próprio, de camisolão branco, sendo “afogado” num rio por um pastor destes qualquer.


E o negócio de igrejas é bom, igual sindicatos. Tanto em termos tributários como nas não obrigações de prestações de contas.


E isso não é novo.


Uma doutrina particularmente controversa nas igrejas evangélicas é a da teologia da prosperidade, que se espalhou nas décadas de 1970 e 1980 nos Estados Unidos, principalmente por meio do “televangelismo”. Esta doutrina é centrada no ensino da fé cristã como um meio de enriquecer-se financeira e materialmente, através de uma "confissão positiva" e uma contribuição para os ministérios cristãos. Promessas de cura divina e prosperidade são garantidos em troca de certos montantes de doações. A fidelidade no dízimo permitiria evitar as maldições de Deus, os ataques do diabo e da pobreza. As ofertas e dízimo ocupam muito tempo nos cultos. Muitas vezes associada ao dízimo obrigatório, esta doutrina é por vezes comparada com um negócio religioso.


A religião sempre foi um negócio rentável, inclusive no Brasil. Ainda que no País a maioria se considere católica, com aproximadamente 123,2 milhões de pessoas, um pregador evangélico pode ganhar muito com seus seguidores Brasil afora. O número de evangélicos protestantes no País subiu de 15,4% para 22,2% em apenas uma década.


Quem ganha com isso? Segundo a Forbes (isso foi em 2013, imaginem hoje), foram os pastores evangélicos. A publicação americana levantou o patrimônio dos principais pastores evangélicos brasileiros e fez uma lista dos cinco mais ricos do País. Veja abaixo:


1. Edir Macedo


O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, que também tem templos nos Estados Unidos, é de longe o pastor mais rico no Brasil, com um patrimônio líquido estimado pela Forbes de US$ 950 milhões, ou cerca de R$ 1,9 bilhão.

Macedo é escritor evangélico e já vendeu mais de 10 milhões de livros, todos ligados à religião. Seu grande investimento, porém, foi realizado na década de 80, quando adquiriu o controle da emissora de televisão Rede Record. Atualmente a segunda maior emissora do Brasil. Seus outros bens, segundo a Forbes, seria o jornal Folha Universal, o canal de notícias Record News, empresas do ramo musical, entre outros.


2. Valdemiro Santiago


Após ter sido expulso da Igreja Universal do Reino de Deus, por algum desentendimento com Macedo, Santiago fundou sua própria igreja, chamada Igreja Mundial do Poder de Deus, que tem mais de 900 mil seguidores e 4 mil templos. Segundo estimativa da Forbes, seu patrimônio líquido é de US$ 220 milhões, ou aproximadamente R$ 440 milhões.


3. Silas Malafaia


Líder da Assembléia de Deus, maior igreja pentecostal do Brasil. O pastor está constantemente envolvido em escândalos relacionados à comunidade gay. “Ele é defensor de uma lei que poderia classificar o homossexualismo como uma doença e é uma figura proeminente no Twitter, onde têm mais de 440 mil seguidores”, disse a publicação.

A Forbes estima que sua fortuna esteja em US$ 150 milhões, ou R$ 300 milhões. O site também afirmou que Malafaia lançou uma campanha chamada “O Clube de Um Milhão de Almas”, que pretende levantar R$ 1 bilhão para sua igreja, a fim de criar uma rede de televisão global, que seria transmitida em 137 países.


4. RR Soares


Segundo o site, Romildo Ribeiro Soares, ou RR Soares, é o mais ativo em multimídia entre os pregadores evangélicos. O religioso é compositor, cantor e televangelista. Como fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, Soares é um dos rostos mais conhecidos na televisão brasileira.

Com isso, sua fortuna estimada pela Forbes, é de US$ 125 milhões, ou R$ 250 milhões.

“Os interessados em contribuir com a campanha podem doar quantias a partir de R$ 1 mil, valor que pode ser pago em prestações. Em troca, os doadores receberão um livro”.


5. Estevam Hernandes Filho e sua esposa Sonia


Os fundadores da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Apóstolo Estevam Hernandes Filho e sua esposa, Bispa Sonia, supervisionam mais de mil igrejas no Brasil e no exterior, incluindo a Flórida. Juntos, o casal tem um patrimônio líquido estimado pelo site em US$ 65 milhões dólares, ou R$ 130 milhões.

A publicação ainda lembra que em 2010, o astro do futebol brasileiro, Kaká, que era amigo do casal e membro da igreja, deixou a instituição, alegando que sua liderança fazia mal uso do dinheiro. Segundo informações, Kaká teria doado mais de R$ 2 milhões para a igreja quando era membro.


Crentes Fascistas


Atualmente, quase todas estas igrejas empresas crentes, que já apoiaram antes o Lula e a Dilma, pelas mesmas “$razões$” atuais, são quase todas bolsonaristas.


Como seus “irmãos” da matriz norte-americana, as filiais daqui da colônia possuem seguidores, pelo menos nas redes sociais, que praticam discurso de ódio tais como preconceito racial, injúria por preconceito, preconceito religioso, além de ameaças, difamações e muitos mais. E todos se dizem cristãos.


Eu estou com penas com meus amigos “satanistas” do heavy metal, pois estão ficando sem temas para as músicas por causa destes cristãos.


O comportamento destes malucos crentes nas redes sociais pode ser explicado facilmente pelo efeito Lúcifer e a banalização do mal (Criminologia), aplicados no mundo virtual.


Qualquer pessoa pode cometer crimes e demonstrar comportamento violento. A noção de que somente pessoas doentes podem cometer atos extremos e reprováveis não é corroborado pelos estudos elaborados sobre esse assunto pela Criminologia.


O Efeito Lúcifer surgiu de um experimento controverso na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, em 1971, que saiu do controle e desencadeou diversos estudos de como diversos fatores externos podem favorecer o comportamento violento de qualquer pessoa. A partir desse experimento, o poder e a obediência passaram a exemplificar algumas das formas de facilitar esse tipo de comportamento.


O experimento surgiu do Departamento de Psicologia pelo psicólogo Philip Zimbardo com a intenção de analisar as consequências psicológicas do ambiente prisional.


Para isso, 24 homens que não tinham antecedentes criminais, uso de drogas e histórico de comportamento violento foram colocados no porão do departamento, metade em celas com uniforme de prisioneiros e a outra metade do lado de fora com uniforme de guardas.


O local foi alterado para parecer ao máximo com um ambiente prisional e àqueles que seriam os guardas foram dadas informações sobre como agir.


No decorrer do tempo foi possível notar o comportamento de cada um mudando drasticamente até o ponto em que o experimento precisou ser interrompido pelo nível de descontrole, principalmente dos guardas que exerciam um poder degradante e humilhante sobre os prisioneiros que em sua maioria obedeciam e não reclamavam das condições que lhe foram colocadas.


Mesmo com a rebelião de um dos prisioneiros e a sua saída após um descontrole, os outros continuaram. Foram seis dias com diversas atividades e dificuldades criadas pelos envolvidos que levaram a um pedido de finalização do estudo pelo estado emocional degradado dos 24 homens que participavam do experimento.


A partir desse experimento foi possível notar o quanto o poder sobre o outro pode afetar o psicológico de alguém e até transformar alguém aparentemente normal em uma pessoa agressiva. Esses dados foram muito importantes para perceber outros fatores que envolviam o comportamento criminoso, não analisando fatores individualmente, mas toda a parte biopsicossocial que pode envolver as pessoas a agirem de uma determinada forma.


Também foi possível perceber que as situações do cotidiano podem também ser relevantes para o comportamento do que simplesmente o lado psicológico e biológico. O uso de regras e os papéis dados às pessoas fazem diferença no comportamento.


Os nossos papéis na sociedade podem influenciar na nossa visão de mundo, tanto como autoridade como subordinado. Até a forma de se vestir e se colocar em um ambiente faz diferença, além da relação em grupo que também influencia na mudança de comportamento.


O evento histórico que pode melhor demonstrar esse tipo de comportamento na prática é o do nazismo por meio dos soldados nazistas como o caso de Eichmann, tenente-coronel nazista que em seu julgamento afirmou ter solicitado a deportação de judeus para que fossem executados simplesmente por seguir ordens de forma impecável e realmente acreditar no regime nazista.


Hannah Arendt analisou o julgamento e escreveu sobre a banalização do mal nesse sentido, sendo muito criticada na época. Todos esses atos normalmente são reprováveis por quem analisa de fora, mas ignoram a influência do poder da autoridade e da cumplicidade de ações feitas em grupo com papéis muito claros.


Outro exemplo é o experimento de Milgram, elaborado em 1962 por Stanley Milgram, psicólogo norte-americano, e que envolveu a obediência cega diante de um ato violento.

Para isso, alguns homens foram escolhidos para participar de um experimento onde eram separados entre professores e alunos e cada um era colocado em uma sala separada. O professor fazia perguntas com a supervisão de uma pessoa de jaleco enquanto o aluno, em outra sala, as respondia escolhendo entre quatro alternativas.


Quando as respostas eram incorretas, o professor era orientado a apertar um botão de daria um choque no aluno. Cada resposta incorreta, aumentava a voltagem do choque, sendo informados de que não tinha problema e não faria mal.


Na verdade o aluno estava atuando e errava questões propositalmente para fingir que levava os choques e tinha reações diferentes a cada um. A análise era focada no professor e até onde iria a obediência de alguém nessas circunstâncias, na tentativa de compreender como os soldados nazistas obedeciam os comandos superiores para matar judeus e cometer genocídio.


Nesse caso foi possível perceber também a força da obediência pela transferência de responsabilidade para uma figura de autoridade. Os professores questionavam o ato ao ouvirem o sofrimento do aluno, mas continuavam apertando os botões ao ouvirem o supervisor de jaleco indicando que continuassem e dizendo que se responsabilizava pelo ato, mesmo sendo o professor a praticá-lo. Visualmente desconfortáveis, a maioria dos professores continuavam apertando os botões e aumentando a voltagem dos choques.


Um fator relevante para todos esses casos colocados é a falta de questionamento e falta de responsabilidade social. Mesmo que as pessoas não concordem com o que estão fazendo, a visão da autoridade diminui significativamente o nível de questionamentos dos subordinados e o senso de coletividade em que não ocorra prejuízo com o outro.


A noção de que vivemos em sociedade e que temos responsabilidade social fica prejudicada quando a figura de autoridade é mais forte sobrepondo o indivíduo pensante.


Esses dois experimentos foram muito significativos e esclarecedores para os estudos seguintes e até hoje são analisados pela Psicologia para compreender muitos dos comportamentos humanos em situações de estresse. Existem vários exemplos e estudos sobre o assunto, inclusive na Criminologia, que vale a pena serem lidos e analisados.


O Efeito Lúcifer tenta juntamente à psicologia social demonstrar que existem diversas formas de compreender o comportamento violento e criminoso como algo complexo e dividido entre vários aspectos quando envolvem seres humanos vivendo em sociedade.


A obediência, a autoridade e a relação em grupo são somente alguns aspectos desses estudos sociológicos que já demonstram a facilidade como pessoas aparentemente normais podem agir de forma reprovável pela sociedade e que qualquer um está sujeito a isso, sendo relevante compreender como isso acontece e o que pode ser feito de forma preventiva.


Quem quiser ler é só baixar: http://br.norkind.ru/pdf-o_efeito_lucifer_367554.html.

Para uma abordagem mais poética e filosófica do comportamento fascista, dos crentes malucos, nas redes sociais, podemos recorrer ao Complexo de Lúcifer.

O Complexo de Lúcifer é uma abordagem literária à condição existencial do homem contemporâneo. Embora se trate de um texto breve, escrito sob a forma ficcional de uma confissão intimista, não deixa de questionar alguns aspetos fundamentais de uma condição de vida que, não obstante a mudança de século e de milénio, continua a manter características idênticas às do passado histórico, próximo ou distante. A existência de um daimon, ou demónio interior, no seio do espírito humano é um dos temas mais antigos da história da humanidade e tão eterno quanto o tema do amor e suas variantes, ou motivos. Já Sócrates, através de Platão, falava nesse «demónio interior» que o conduzia à reflexão, trazendo à liça, com os seus discípulos, todas as inquietações que assolavam a sua condição de homem entre os homens, inquietações que o levaram a escolher a morte como forma de dignificação da própria vida, gesto que já não poderá confundir-se com o do homem comum, que encara com benevolência a sua condição luciferina.


Entre essas inquietações, já experimentadas pelo homem da Antiguidade, as quais tendem a prolongar-se no tempo presente, contam-se a influência da superstição na vida quotidiana, sentimento resgatado a um passado medieval que tende a permanecer; a crença no irracional; a insegurança afetiva e a trágica solidão; a incompreensão do Outro; a frustração econômica; a escravatura tecnológica; o medo perante o desconhecido e, acima de tudo, a intolerância da morte.


Estes aspetos transformam o homem contemporâneo num anjo caído, a nova expressão de um Sísifo dilacerado pelas garras do grifo da dor, ou de um Prometeu perpetuamente condenado a permanecer nos abismos obscuros da alma, aqueles que se contrapõem à luminescência espiritual, essa luz do conhecimento que ele próprio, supostamente, havia concedido à humanidade para á salvar da sua condição obscura.


Assim, da desejada condição da felicidade apenas é reconhecível no homem do presente uma dramática condição luciferina a qual continua a transportar dentro de si como herança de um passado castigador e inexorável.


Este livro é da psicóloga portuguesa Maria José Vera. Quem quiser ler basta usar este link: https://reader.wook.pt/?mode=preview&sample=21600106-0-BS&ru=https%3A%2F%2Fwww.wook.pt%2Flivro%2Fo-complexo-de-lucifer-maria-jose-vera%2F21600106&bu=https%3A%2F%2Fwww.wook.pt%2Flivro%2Fo-complexo-de-lucifer-maria-jose-vera%2F21600106%3Fadd-to-cart%3D1.


Recomendação aos Crentes


Duvido que 99,99% dos crentes consigam entender, mas vou usar o pensamento de uma pessoa, já falecida há muito tempo, um milhão de vezes mais inteligente do que eu. Trata-se do filósofo Baruch Spinoza (1632 - 1677). Bom aprendizado!


Deus para Spinoza é o único motivo da existência de todas as coisas. Deus é a substância única e nenhuma outra realidade existe fora de Deus. Ele é a fonte única e Dele surgem todos os outros elementos. Deus existe em si e foi gerado por si, para existir ele não necessita de nenhuma outra realidade. A essência de Deus pressupõe a sua existência. A substância divina é infinita e não é limitada por nenhuma outra, ela é a causa de todas as coisas existentes, que por consequência são manifestações de Deus.


Assim sendo, nada existe fora de Deus, e tudo que existe é uma forma de Deus, não como uma criação sem regras ou espontânea, mas seguindo as leis da natureza e respeitando a possibilidade de agir com vontade própria.


Um dos propósitos de sua filosofia é esclarecer a identidade existente entre nossa mente e o conjunto de todas as coisas da natureza. Para ele essa identidade somente vai acontecer quando conhecermos a nós mesmos e conhecermos também a natureza. O conhecimento da natureza se dá quando entendemos a essência dos objetos ou da sua causa mais próxima. Verdadeiro será o conhecimento que estiver em harmonia e se adaptar à ideia do objeto.


O filósofo estudou o homem e sua condição política, religiosa e moral. Para ele o ser humano é desprovido de vontade, como tudo procede de Deus, tudo também é determinado por Ele. Nós nos julgamos livres porque temos consciência da nossa vontade e achamos que é ela que nos guia, mas quem determina essa vontade é Deus.

Para Spinoza não existe uma finalidade para a existência do homem e nem para a existência da natureza. Deus não criou as coisas para o uso dos homens, nem para agradá-los nem para que os homens agradem a Deus. Pensar que Deus criou as coisas com algum objetivo, como o de que os homens lhe agradem, é o mesmo que dizer que Deus tem necessidade do agradecimento dos homens, e isso é tornar Deus imperfeito. Na natureza tudo é perfeito, pois tudo vem de Deus e é parte dele. Seguindo esse raciocínio, Spinoza descarta a possibilidade da existência de milagres, pois se a natureza é divina e perfeita, qualquer mudança na natureza vai contra a perfeição divina. O milagre é simplesmente um acontecimento natural do qual não conhecemos as causas. Devemos estabelecer em nós um procedimento tal que nos faça admitir que as coisas sejam como são, nos mínimos detalhes, como tem que ser, são imprescindíveis e obrigatoriamente assim porque tem que ser assim.


Tudo o que existe tem propensão a se manter existindo como o que é e essa é a essência dos seres em geral. Nos homens esse instinto de conservação gera as emoções que são uma mistura desordenada das ideias. A alegria e a tristeza são as principais emoções, a alegria conserva e a tristeza deprecia o ser. O amor e o ódio ocorrem quando a alegria e a tristeza se ligam a algo externo ao sujeito.


Sobre o direito, Spinoza afirma que existe no mundo um ordenamento essencial, e dele vem o direito natural que tem por origem Deus. O direito natural é para o filósofo as normas que dirigem a natureza. As regras através das quais a natureza se ordena estendem-se até o limite do seu poder. Se o homem seguir as leis da natureza, estará seguindo também as leis de Deus. Se os homens seguirem as regras e ensinamentos recomendados pela razão, o direito natural irá se expressar através dessa razão, que é a natureza do homem. Em sociedade o Estado é o detentor do poder e do direito, mas se o Estado seguir a razão que é própria de cada um dos indivíduos que o compõe ele também estará seguindo o direito natural. O estado limita o poder dos indivíduos, mas não invalida o seu direito natural. O direito do Estado é limitado pelas leis da natureza.


A fé é submeter-se à vontade de Deus, fé é ter uma conduta de obediência. Os pontos básicos da doutrina religiosa que fundamentam a fé universal para Spinoza são os seguintes:


1 - Deus existe e é justo e misericordioso;

2 - Deus é único;

3 - Deus está em toda parte e conhece tudo;

4 - Deus domina tudo e faz tudo;

5 - Cultuar a Deus é ser justo, caridoso e amar o próximo;

6 - Quem viver desse modo será salvo, os outros não;

7 - Deus perdoa quem se arrepender. O objetivo da fé é a obediência, o objetivo da filosofia é a verdade.


Sentenças:


- É o medo que cria, mantém e alimenta as superstições.

- Uma mesma coisa pode ser ao mesmo tempo boa, ruim ou indiferente.

- O limite do prazer é a saúde.

- Faça primeiro uma ideia positiva, depois uma negativa.

- Se o homem tem uma ideia de Deus, ele deve existir, e o homem tem uma ideia de Deus, portanto...

- A natureza une em si Deus e o homem.

- O homem é uma parte da natureza.

- Todas as coisas e ações na natureza são perfeitas.

- O milagre é um absurdo.

- O ignorante chama de milagre os eventos extraordinários da natureza.

- O ignorante é feliz e infeliz da mesma forma que o sábio.

- Deus não é um juiz.

- Nós não podemos imaginar Deus, mas somente compreendê-lo.

- Compreender é o começo do concordar.

- O desejo é a verdadeira essência do homem.

- O objetivo da Bíblia é ensinar a obediência.

- A fé sem obras é morta.

- A religião sempre se adaptou ao estado.

- A superstição é o meio mais eficaz de governar

- Um entendimento finito não pode compreender um infinito.

- Se não quer repetir o passado, estude-o.

- Buscar a igualdade entre os desiguais é um absurdo

- A natureza abomina o vácuo.

- Não existe medo sem esperança nem esperança sem medo.

- Tudo pode ser causa de prazer, dor ou desejo.

- Adoração é o amor de alguém que admiro.


Finalizando


Caros crentes, o Deus de Spinoza não é o que penso, mas ele é bem é melhor daquele que vocês acreditam!


"A palavra Deus não é para mim mais que a expressão e o produto da fraqueza humana", escreveu Albert Einstein em uma de suas cartas mais famosas, datada de janeiro de 1954, quando tinha 75 anos.


"Não há possibilidade de um Deus em nosso universo", escreveu Stephen Hawking em seu livro: Brief Answers to Big Questions (que, em tradução livre, se chama "Breves Respostas para Grandes Perguntas").


Obrigado pela leitura!