HERÓIS DO BRASIL!

Atualizado: Abr 9

Vou dar um crédito aos bolsonaristas e aceitar a palavras deles que: são reais, não são robôs, não são pagos, não são comandados, não são empresas, não são hackers e são apenas pessoas comuns: patriotas, cultos, religiosos, conservadores, família, honestos, trabalhadores, pessoas de bem e querem salvar o Brasil do comunismo e dos bandidos.


Pessoalmente os considero desocupados, levianos e sórdidos, pela experiência que tenho entre eles e contra eles.


Então vamos entender a diferença entre o discurso entre a prática deles no Twitter.


Desocupados


A quantidade de contas bolsonaristas no Twitter é maior que a população brasileira, segundo dados que levantei, com um robô que analisa os perfis do Twitter. Seguindo do topo da pirâmide (os quatro Bolsonaro) para baixo cheguei a 288.678.331 de contas entre excluídas, suspensas, inativas e ativas. A população atual brasileira, no minuto que digitei esta linha era de 217.063.253. Ou seja: os bolsonaristas têm muito tempo para ficarem criando contas pró-Bolsonaro, portanto desocupados. A não ser exista empresas e hackers fazendo criação e automação destas contas terceirizadas por “alguém”. Em todo caso criando múltiplas contas ou usando automação, são desonestos, além de desocupados.


Levianos


Existem 23.456.745 contas de bolsonaristas que foram suspensas por violação de Regras do Twitter (e políticas). Vamos conhecer algumas das regras mais comuns das suspensões aplicadas pelo Twitter: Violência, Terrorismo/extremismo violento, Exploração sexual de menores, Abuso/assédio, Conduta de propagação de ódio, Suicídio ou automutilação, Mídia sensível, incluindo violência explícita e conteúdo adulto, Produtos ou serviços ilegais ou regulamentados, Informações privadas, Nudez não consensual, Spam e manipulação da plataforma, Integridade nas eleições, Falsa identidade, Mídias sintéticas e manipuladas, Direitos autorais e marca registrada entre muitas outras mais específicas. Não tenho como precisar com o alcance do meu robô, quais são as quantidades por tipo de violação de regras, mas o fato é que violaram regras de modo leviano. Isto não é compatível com as atitudes de pessoas: religiosas, conservadoras, família, cultas, honestas, trabalhadoras e de bem. Também um ufanismo patriota, para atacar levianamente os tais comunistas e bandidos das epopeias bolsonaristas não justificam tantas violações de regras, pois há autoridades com poder legal empossadas para cuidar destas questões. Justiceiros virtuais não passam de justiceiros criminosos comuns.


Sórdidos


Em pleno século XXI usar a negação da ciência, uma prática inquisitória que nos remete a uma época medieva, em ações com negar a pandemia, defender o terraplanismo, aquecimento global. Negar o evolucionismo. Fazer campanhas contra vacinas. Atacar a imprensa livre e autoridades legais. Difundir Pós-Verdade, Fake News e mentiras, praticar doxing, cyberbullying, cyberstalking, calúnias, ofensas, ilações contras pessoas que pensam diferente, entre muitos outros crimes virtuais, protegidos por anonimato, imunidade parlamentar ou simplesmente por viverem em outro país são atitudes sórdidas. Agir como um canalha ou terrorista virtual não são ações dignas de patriotas, cultos, religiosos, conservadores, família, honestos, trabalhadores, pessoas de bem e querem salvar o Brasil do comunismo e dos bandidos. E ainda nem chegamos a comentar a lascívia que ocorre por parte de pessoas casadas, dentro destes grupos tão moralistas.


Ídolos com pés de barro!


Basta uma rápida análise nas vidas pessoais dos ícones do bolsonarismo, tais como o próprio Bolsonaro e seu guru Olavo de Carvalho, para entender a hipocrisia dos bolsonaristas na escolha de seus “mitos”.


Afinal o que são os bolsonaristas?


Bolsonaristas nas suas práticas virtuais não passam de canalhas. Que se pode referir ao que é vil, sem valor e ordinário. Próprio da pessoa mau-caráter e desprezível. Que não é honesto, um velhaco. Pessoa desprovida de moral. Quem não tem bom caráter. Reunião de pessoas desonradas e desprezíveis. Origem da palavra canalha vem do latim "canalia", que significa "bando de cães". Hoje, "canalha" nada mais tem a ver com cães. E as pessoas já não fazem a associação canalha: cães. Melhor para eles, os cães!

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.