O CAPITÃO DOS ROBÔS?

Atualizado: Abr 22

O bolsonarismo não tem uma base sócio-política relevante, por isso, como todo populista da direita alternativa, se vale Democracia Ciborgue propagando Pós-Verdades nas redes sociais. Ocorre predominantemente no Twitter, sempre mais “simpático” a esta turma. São as conhecidas MAV (Militância em Ambientes Virtuais) do bolsonarismo e suas Fake News.


Neste texto tentarei ser o menos técnico o possível para falar sobre tecnologia de informação, por esta razão o texto pode parecer um pouco superficial no aspecto técnico. É o custo para atingir um público mais amplo. Vamos tratar de como, o que e quem são os robôs do bolsonarismo responsáveis por: perfis, SDV (segue de volta), retuitar, favoritar, subir hashtags e campanhas de marketing no Twitter.


Pouca gente sabe e menos ainda entende, mas o Twitter tem um módulo para desenvolvedores como a maioria das redes sociais. Basicamente este módulo permite a qualquer pessoa ou empresa, que domine princípios básicos de programação de sistemas (para computadores, tablets e celulares), conectar funções do Twitter com programas de terceiros ou próprios. Resumindo: estou explicando que programas de computador, conhecidos por robôs, podem fazer as mesmas coisas (e muito mais) automaticamente em grande quantidade, que uma única pessoa faz sozinha.


API


No mundo da tecnologia de informação (informática) isso é muito antigo: Interface de Programação de Aplicações (pt) ou Interface de Programação de Aplicação (pt-BR), cuja sigla API provém do Inglês Application Programming Interface, é um conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por aplicativos que não pretendem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços.


De modo geral, a API é composta por uma série de funções acessíveis somente por programação, e que permitem utilizar características do software menos evidentes ao utilizador tradicional.


Por exemplo, um sistema operacional possui uma grande quantidade de funções na API, que permitem ao programador criar janelas, acessar arquivos, cifrar dados etc. Mas as APIs dos sistemas operacionais costumam ser dissociadas de tarefas mais essenciais, como a manipulação de blocos de memória e acesso a dispositivos. Essas tarefas são atributos do núcleo de sistema e raramente são programáveis. Outro exemplo são programas de desenho geométrico que possuem uma API específica para criar automaticamente entidades de acordo com padrões definidos pelo utilizador.


Mais recentemente, o uso de API tem se generalizado nos plugins (acessórios que complementam a funcionalidade de um programa). Os autores do programa principal fornecem uma API específica para que outros autores criem plugins, estendendo as funcionalidades do programa.


No caso do Twitter estamos falando especificamente de API WEB: É um conjunto de interfaces no contexto de desenvolvimento Web. Uma API é um conjunto definido de mensagens de requisição e resposta HTTP, geralmente expresso nos formatos XML ou JSON. A chamada Web 2.0 vem abandonando o modelo de serviços SOAP em favor da técnica REST.


Enquanto você usufrui de um aplicativo ou site, este pode estar conectado a diversos outros sistemas e aplicativos via APIs sem que se perceba.

Vamos agora falar especificamente do que pode ser feiro no Twitter via estas API.


Twitter


Utilizando o módulo de desenvolvedores do Twitter você pode fazer tudo, o que um perfil gerenciado por um ser humano real e muito mais, os recursos disponíveis para automações são muito mais amplos do que para um simples usuário real. O Twitter tem tudo disponível em documentação EAD para que quaisquer pessoas ou empresas possam desenvolver suas aplicações integradas com o próprio Twitter em quaisquer lugares do planeta.


A seguir breves explicações das funções para facilitar o entendimento.


Índice de referência da API:


Basics


Authentication


· GET oauth / authenticate

· GET oauth / autorizar

· POST oauth / access_token

· POST oauth / invalidate_token

· POST oauth / request_token

· POST oauth2 / invalidate_token

· POST oauth2 / token


Basicamente usada para se conectar ao Twitter. O Token é fornecido para contas de desenvolvimento, que não aparecem como perfis públicos no Twitter.


Accounts and users


Create and manage lists


· GET lists/list

· GET lists/members

· GET lists/members/show

· GET lists/memberships

· GET lists/ownerships

· GET lists/show

· GET lists/statuses

· GET lists/subscribers

· GET lists/subscribers/show

· GET lists/subscriptions

· POST lists/create

· POST lists/destroy

· POST lists/members/create

· POST lists/members/create_all

· POST lists/members/destroy

· POST lists/members/destroy_all

· POST lists/subscribers/create

· POST lists/subscribers/destroy

· POST lists/update


Utilizado para administrar as famosas listas de contas.


Follow, search, and get users


· GET followers/ids

· GET followers/list

· GET friends/ids

· GET friends/list

· GET friendships/incoming

· GET friendships/lookup

· GET friendships/no_retweets/ids

· GET friendships/outgoing

· GET friendships/show

· GET users/lookup

· GET users/search

· GET users/show

· POST friendships/create

· POST friendships/destroy

· POST friendships/update


Para seguir, buscar e obter seguidores para contas criadas e administradas por automação ou não.


Manage account settings and profile


· GET account/settings

· GET account/verify_credentials

· GET saved_searches/list

· GET saved_searches/show/:id

· GET users/profile_banner

· POST account/remove_profile_banner

· POST account/settings

· POST account/update_profile

· POST account/update_profile_background_image (retired)

· POST account/update_profile_banner

· POST account/update_profile_image

· POST saved_searches/create

· POST saved_searches/destroy/:id


Basicamente utilizado para administrar a conta e os dados do perfil de contas criadas com automação ou não.


Mute, block, and report users


· GET blocks/ids

· GET blocks/list

· GET mutes/users/ids

· GET mutes/users/list

· POST blocks/create

· POST blocks/destroy

· POST mutes/users/create

· POST mutes/users/destroy

· POST users/report_spam


Utilizada para silenciar, bloquear e denunciar seguidores de contas criadas do automação ou não.


Subscribe to account activity


· Enterprise Account Activity API

· Premium Account Activity API

· Replay API


Esta API é utilizada para informar / autorizar ao Twitter que uma conta Premium (o Twitter tem, mas não revela a público quem) ou empresarial vai fazer alguma atividade no Twitter via automação.


Tweets


Curate a collection of Tweets


· GET collections/entries

· GET collections/list

· GET collections/show

· POST collections/create

· POST collections/destroy

· POST collections/entries/add

· POST collections/entries/curate

· POST collections/entries/move

· POST collections/entries/remove

· POST collections/update


Esse conceito é baseado na gestão de vários tweets que foram publicados dentro de uma “campanha” específica com uma “chave” os conectando. Basicamente é usado para administrar estes grupos de tweets conectados.


Filter realtime Tweets


· PowerTrack API

· PowerTrack Rules API

· Replay API

· POST statuses/filter


Estes são recursos similares aos filtros de assuntos que os usuários comuns podem fazer, porém com bem mais recursos.


Get Tweet timelines


· GET statuses/home_timeline

· GET statuses/mentions_timeline

· GET statuses/user_timeline


Usado para controlar e analisar a TL de um perfil administrado por automação ou não.


Get batch historical Tweets


· Historical PowerTrack


Basicamente para trazer para um cliente o histórico da TL de um perfil, para analisar localmente.


Post, retrieve, and engage with Tweets


· GET favorites/list

· GET statuses/lookup

· GET statuses/oembed

· GET statuses/retweeters/ids

· GET statuses/retweets/:id

· GET statuses/retweets_of_me

· GET statuses/show/:id

· POST favorites/create

· POST favorites/destroy

· POST statuses/destroy/:id

· POST statuses/retweet/:id

· POST statuses/unretweet/:id

· POST statuses/update


Um dos recursos mais utilizados pela automação, que possibilita analisar, copiar localmente e administrar tweets, favoritos, retweets etc. Isso no varejo ou atacado.


Sample realtime Tweets


· Decahose stream

· GET statuses/sample


Basicamente usado para testar o programa com um tweet de exemplo e ver o resultado.


Search Tweets


· Enterprise search APIs

· Premium search APIs

· Standard search API


Sistema de busca por tweets para diferentes perfis de usuários: empresariais, premium e standard. Evidentemnte que o standart com muito menos recursos.


Tweet compliance


· GET compliance/firehose


Apenas para verificar os termos de conformidade do Twitter.


Direct Messages


Buttons


· Buttons


Custom profiles


· DELETE custom_profiles/destroy.json

· Send a Direct Message with custom profile

· GET custom_profiles/:id

· GET custom_profiles/list

· POST custom_profiles/new.json


Basicamente para gerenciar mensagens padronizadas em campanhas de perfis customizados.


Direct Messages


· API Reference


Quick Replies


· Options Quick Reply


Sending and receiving events


· DELETE direct_messages/events/destroy

· GET direct_messages/events/list

· GET direct_messages/events/show

· POST direct_messages/events/new (message_create)


Typing indicator and read receipts


· POST direct_messages/indicate_typing

· POST direct_messages/mark_read

· Welcome Messages

· DELETE direct_messages/welcome_messages/destroy

· DELETE direct_messages/welcome_messages/rules/destroy

· PUT direct_messages/welcome_messages/update

· GET direct_messages/welcome_messages/list

· GET direct_messages/welcome_messages/rules/list

· GET direct_messages/welcome_messages/rules/show

· GET direct_messages/welcome_messages/show

· POST direct_messages/welcome_messages/new

· POST direct_messages/welcome_messages/rules/new


Todas estas funções são para o tratamento das mensagens via automação, no atacado e varejo.


Media


Upload media


· GET media/upload (STATUS)

· POST media/metadata/create

· POST media/subtitles/create

· POST media/subtitles/delete

· POST media/upload

· POST media/upload (APPEND)

· POST media/upload (FINALIZE)

· POST media/upload (INIT)


Função para automatizar o envio de multimídia.


Trends


Get locations with trending topics


· GET trends/available

· GET trends/closest


Get trends near a location


· GET trends/place


Função para receber tudo sobre os “trend topics” do Twitter, inclusive georgraficamente.


Geo


Get information about a place


· GET geo/id/:place_id


Get places near a location


· GET geo/reverse_geocode

· GET geo/search


Função para saber quais os lugares nos quais há dados disponíveis.


Ads


Analytics


· Active Entities

· Asynchronous Analytics

· Reach and Average Frequency

· Synchronous Analytics


Audiences


· Audience Intelligence

· Insights

· Keyword Insights

· Tailored Audience Permissions

· Tailored Audiences

· Tailored Audiences Users


Campaign management


· Accounts

· Advertiser Business Categories

· Audience Summary

· Authenticated User Access

· Bidding Rules

· Campaigns

· Content Categories

· Features

· Funding Instruments

· IAB Categories

· Line Item Apps

· Line Item Placements

· Line Items

· Media Creatives

· Promotable Users

· Promoted Accounts

· Promoted Tweets

· Reach Estimate

· Recommendations

· Scheduled Promoted Tweets

· Targeting Criteria

· Targeting Options

· Targeting Suggestions

· Tax Settings

· User Settings

· political-disclaimers


Creatives


· Account Media

· Cards Fetch

· Draft Tweets

· Image App Download Cards

· Image Conversation Cards

· Image Direct Message Cards

· Media Library

· Poll Cards

· Preroll Call To Actions

· Scheduled Tweets

· Tweet Previews

· Tweets

· Video App Download Cards

· Video Conversation Cards

· Video Direct Message Cards

· Video Website Cards

· Website Cards


General


· Analytics

· Audiences

· Campaign Management

· Creatives


Measurement


· Measurement

· App Event Provider Configurations

· App Event Tags

· App Lists

· Conversion Attribution

· Conversion Event

· Web Event Tags


Todas estas funções estão relacionadas com o módulo ADS do Twitter. Trata-se de um módulo de campanhas promovidas (pagas) no qual você pode promover, acompanhar e direcionar todas promoções que você quiser para um perfil premium, empresarial ou comum. No atacado e no varejo.


Metrics


Get Tweet engagement


· POST insights/engagement


Basicamente para receber o engajamento de um ou mais Tweets.


Caso você queira conhecer ou até aprender como funcionam as API basta acessar a documentação e os tutoriais das mesmas no Twitter. Há ainda a comunidade, fórum, informativos, estudos de caso e blog onde o desenvolvedor encontra todo o tipo de suporte que precisa. No Labs você encontra detalhes, exemplos prontos e até vídeos educativos.


Existe também o módulo “Publisher tools and SDKs” para integração com websites.


Desta maneira qualquer profissional de nível básico de tecnologia de informação, consegue integrar seus programas caseiros com o Twitter. Bem como agências de marketing digitais, que podem até possuir sistemas de Inteligência Artificial, conseguem fazer o mesmo. Isto independente de serem usuários standard, premium ou entreprise como desenvolvedores. Os dois últimos são usuários definidos por critérios do Twitter, não tendo nada a ver com o perfil verificado.


Deste modo as empresas, “autônomos” e até os próprios poucos seguidores legítimos do bolsonarismo no Twitter podem até ter seus usuários automatizados, basta apenas ceder seu nome de usuário e senha para alguém e terão a força da automação e modulo de promoções a sua disposição. É por essa razão que os perfis bolsonaristas têm tantos seguidores, retweets, favoritos, coments e levantam tantas hashtags e trends topics. Simplesmente porque têm mais informações e recursos que os usuários normais. São milícias virtuais de fato que muitas vezes operam seus usuários reais, através de sistemas das empresas de informática intermediárias, com os recursos de automação e achando-se seguros por estarem na “VPN” da empresa.


As empresas são de pessoas, ou contratadas por pessoas espalhadas por diversos núcleos pelo Brasil, mas estão muito concentradas nas regiões Sul e Sudeste. É por isso que você encontra subgrupos de usuários reais destas regiões divididos em grupos de Twitter, WhatsApp, Telegram, Gab etc. Na maioria das vezes apenas o núcleo duro do Bolsonarismo, poucas pessoas ligadas a família, conhecem quem são as empresas e pessoas profissionalizadas por trás destas milícias. Nem MAVs de alto escalão, têm acesso direto ao comando central.


Quem acompanha a CPMI das Fake News pode claramente perceber que vários políticos, antes ligados ao bolsonarismo, não tem conhecimento profundo de como funciona o mecanismo, por esta razão estão buscando especialistas para desvendar a Democracia Ciborgue bolsonarista e sua guerra de Pós-Verdades no Twitter.


Outras redes sociais como o Facebook, têm um padrão mais ético de regulamentação destas ações da Democracia Ciborgue e Pós-Verdades e outras, como o LinkedIn, nem as permitem.


Somente quem sabe os endereços IP, e-mails e telefones celulares dos milicianos virtuais (profissionais e voluntários) são o próprio Twitter. Ele facilmente conseguiria coibir essas práticas, pois controla quem são os usuários das API diretamente. Porém a rede praticamente não se movimenta em relação a isso, exceto pela aquisição recente de uma empresa solução de Inteligência Artificial para coibir as Fake News.


Mercadologicamente falando, o Twitter quer cuidar sozinho das Fake News e Milícias virtuais sem perdê-los nem revela-los. Pois o anonimato e quantidade interessam comercialmente ao próprio Twitter. Dai para o “Twitter” também ter uma empresa de Bitcoins não precisa ser nenhum gênio para fazer a conexão. E ainda nem chegamos a falar no Periscope, o Youtube do Twitter. La você encontra fundamentalistas islâmicos, russos, chineses e várias outras organizações obscuras e / ou cultos transmitindo livremente.


Também fica fácil entender a razão pela qual diversos perfis não verificados, dos milicianos digitais, por estarem envolvidos em campanhas digitais promovidas, tem tanta proteção do Twitter mesmo violando continuamente as “Regras e Políticas do Twitter”. Eles são receitas relevantes do Twitter.


No módulo “Soluções” do Twitter você pode entender as técnicas e recursos que o próprio bota a disposição de seus “clientes”.


O fato é que o Twitter é a principal rede social utilizada mundialmente na disseminação da Pós-Verdade e pela Democracia Ciborgue. Trabalha contra a ciência, a civilidade e a democracia. Quando você tentar algum contato com o Twitter sobre a questão eles simplesmente não lhe respondem, falando do Twitter Brasil. E se tem alguma ação judicial, que envolva o Twitter (também aqui do Brasil) eles vão empurrar o processo para o Twitter dos EUA dizendo que são apenas um escritório de representação e que tudo é definido e controlado por lá. Vão tentar inviabilizar, dificultar e atrasar as ações judiciais no máximo que puderem. E eu pessoalmente, sou vítima da perseguição do Twitter Brasil, mesmo eles dizendo que não tem nada a ver com isso... Então é o Twitter dos EUA, que me persegue mesmo sem me conhecer!


Agora espero que vocês definitivamente entendam o porquê que a guerra contra a Democracia Ciborgue e Pós-Verdade bolsonaristas não pode ser travada no campo filosófico. Precisa de estratégias milicianas, marketing, tecnologia e investimento. Ainda lembrando que estaremos divulgando fatos (Ciência) e não as Pós-Verdades (fé) que as pessoas querem acreditar. É uma guerra quase santa.


Estou a disposição para mais detalhes, é só me procurar via LinkedIn.


Obrigado pela leitura.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.