FUTUROS ALTERNATIVOS?

Atualizado: Abr 9

Bolsonaro tem na prática três cenários: Renúncia, Impeachment ou Parlamentarismo. É o que circula nos bastidores por quem comanda o país de fato.

Na cabeça do Olavo, olavates, milícias e família Bolsonaro há o devaneio de um movimento popular massivo, pedindo um golpe político e levá-lo ao mesmo modelo de governo do seu ídolo Hugo Chaves (ele também é fã do Chaves mexicano). Só que aqui dizendo ser direita e não esquerda, mas, governando no mesmo molde.

Creio que boa parte do empresariado brasileiro, incluindo o patético Paulo Skaf, adoraria esta possibilidade, pois Bolsonaro, na visão deles, é mais seguro que o Lula para o jogo do capitalismo de compadrio. Mas o que estes idiotas ainda não perceberam é que Bolsonaro é capitalista de estado.

A Pós- Verdade continua a todo vapor nas redes sociais, apoiada pelo Twitter do “Bitcoin” Jack Dorsey. Também alguns antigos lulopetistas aqui no Twitter Brasil.

A guerra cultural é para destruir a mídia profissional, calar os opositores e conquistar apoio social real via redes sociais, uma vez que 99.99% da população brasileira tem QI no limítrofe, além de serem gado de igrejas empresas. Estas mentes vazias de inteligência são as oficinas ideais para Olavo e os Bolsonaro.

E é claro, tem os vigaristas com algum intelecto ou especialização que querem lucrar com isso economicamente e/ou politicamente na turma do bolsolavismo.

Bolsonaro sabe que o impeachment, parlamentarismo ou renúncia abre as suas defesas contra as investigações do próprio e da família, incluindo a atual esposa. Por isso partiu para a tática suicida do tudo ou nada. Todo psicopata normalmente acredita no que ele diz, com os Bolsonaro não é diferente. Já o Olavo é um velhaco malandro e terminal, tranquilo nos EUA, seguro e com muito dinheiro nos bancos para curtir o fim de vida.

Se um meio termo ocorrer e o Bolsonaro chegar até 2022, com esta guerra cultural da direita alternativa e da Pós-Verdade, o Brasil chegará às eleições, ainda mais dividido que nos tempos do lulopetismo. E ainda mais destroçado economicamente, já que também temos os efeitos da pandemia, que cortaram as melhorias econômicas vegetativas e inerciais que vinham ocorrendo bem lentamente, apesar do bolsolavismo e do insipiente economista Guedes.

Aparentemente Bolsonaro, mesmo com um possível “acordão” ofertado para salvar a família (como fizeram com o Lula), não quer a Renúncia e vai até as últimas consequências.

O Brasileiro médio, com seu QI limítrofe cada vez mais prova que não sebe votar nem entende nada de política, economia e gestão pública. É por esta razão que as classes econômicas dominantes e políticos no poder, mantem sempre a educação num patamar abaixo do mínimo aceitável.

A "esquerda" e o “centro” não resolveram isso, a “direita” certamente não resolverá e as opções liberais que temos disponíveis são claramente carreiristas políticos, atrás de cargos, dinheiro e poder com o modus operandi da velha política de sempre.

A opção vender tudo e ir morar na Europa, após a pandemia, cada vez me seduz mais, já que meu sonho de viver na Patagônia, sem vizinhos, cronologicamente ainda não me é, preciso ficar mais velho!

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.