OS ROLA-BOSTAS SAV!

Nas redes sociais, trabalhando para a Democracia Ciborgue e Pós-Verdade, encontramos centenas de SAV (Semi Anônimos Virtuais). São pessoas, tão diferenciadas como uma embalagem de cereal, que tem inveja, ódio e medo, além da evidente ignorância, da realidade e das mudanças.


Estas pessoas, como já anteviram Nelson Rodrigues e Umberto Eco, são os idiotas que se acham os donos da verdade, mesmo que seus currículos pessoais e profissionais demonstrem exatamente o contrário. São acusadores, juízes e jurados sobre tudo e todos.


Você pode encontrar, no mundo real, exemplos práticos, deste tipo de gente nas empresas e condomínios, muito comumente em casais.


Nos condomínios todos nós já nos deparamos com síndicos incompetentes, sem caráter e muitas vezes que não respeitam a lei, até zombam dela, nos grupos WhatsApp, que possuem seus asseclas para dar suas opiniões "espontâneas", diretamente proporcionais as suas qualificações efetivas, atacando e ofendendo em conjunto os "adversários", que só querem que o síndico trabalhe e cumpra a lei. Claro que todos são contumazes "bundas moles" (como seus predicados pessoais e profissionais), fugindo de você quando lhe encontram e só falando pelo WhatsApp e cantos escuros. Basta buscar o LinkedIn desta gente e você não irá encontrar ninguém ou apenas um currículo padrão "Catho". São os velhos resignados e recalcados bêbados de bares de esquina e comadres das cabeleireiras de bairro com suas opiniões e conhecimentos empíricos fazendo fofoca e falando mal de quem não é um deles.


Os mesmos perfis também são encontrados nas empresas. Aqueles colaboradores que passam a carreira inteira na mesma empresa, sempre andando profissionalmente de lado, na base da pirâmide hierárquica, ativos no ruídos e "rádios peão", falando mal dos chefes, colegas mais qualificados e ex colegas que foram "brilhar" em outras empresas. Estes perfis são muito comuns nos "happy hours" informais, sempre regados a álcool e porções em "bares" especializados nisto, com jogos de futebol, música (até ao vivo) ou telões. Esta gente é daquele tipo que usa o e-mail corporativo na sua vida privada, expondo as pessoas que interagem com eles, a segurança digital das empresas, pois os e-mails são auditados legalmente.


A Democracia Ciborgue aproveita bem este tipo de gente para trabalhar para a própria com a Pós-Verdade. Remunerados e as vezes até não remunerados.


Hoje nas redes sociais, você encontra milhares de "rola-bostas" em posts, rádios e vídeos, arrotando inteligência e qualificações que seus currículos pessoais e profissionais demonstram claramente que não possuem, basta apenas pedir o LinkedIn para um deles e irão "divagar" ou lhe bloquear. Se você buscar algum deles na rede social da verdade, o LinkedIn, vai encontrar nada ou um perfil quase nada em 99.99% dos casos.


Mas essa gente existe com a única finalidade de atacar gente famosa e / ou qualificada, com todos o tipo de Pós-Verdades, Fake News, falácias, silogismos, paralogismos, ilações ou simplesmente mentiras cruas e nuas. Tudo a trabalho da Democracia Ciborgue. Eles "gastam" o tempo e a energia das pessoas famosas e / ou qualificadas como forma de modulação e manipulação digitais via engenharia reversa.


Eles são muitos e estão sempre juntos: "Asinum Asinus Fricat", todos achando que astrologia é filosofia.


Estes são o SAV (Semi Anônimos Virtuais) dos condomínios, empresas e redes sociais, previstos por Nelson Rodrigues e Umberto Eco, a serviço da Pós-Verdade, "gênios" do conhecimento empírico.


Para quem não entendeu a analogia:


Rola-Bosta


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O rola-bosta (nome científico: Digitonthophagus gazella é um besouro rola bosta, coprófago que pertence à família Scarabaeidae. Esta espécie tem grande importância econômica, pois foi introduzida em todo o mundo para controle biológico de mosca-dos-chifres e melhoria de pastagens.


É nativo da África, Arábia, Índia e Sri Lanka e foi introduzido no Brasil pela Embrapa em 1989, onde é reconhecido como espécie invasora e as pesquisas iniciais indicam alterações nas comunidades de espécies nativas de besouros coprófagos.




Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.