TWITTER OF PRAY!

O Twitter tem um peso e “várias” medidas para suas “Regras e Políticas” formais. Acompanhe esta experiência científica que comprova isso.


Alguns dias atrás eu criei um perfil “MAV” no Twitter, unicamente para finalidades científicas.


Usei um número de celular novo, que não está em meu nome, bem como não inclui e-mail e utilizei o browser Tor com uma conexão VPN (paga) com intuito de “assegurar” que o Twitter não rastreasse que a conta ou “IP”. Considero-me tecnicamente perseguido político pelo Twitter Brasil por conta de cobranças quanto à verificação de minha conta (com vários e-mails enviados e até trocados com eles comprovando). Também me assegurei que a localização do celular estivesse desativada em todo sistema operacional Android aberto que utilizei, no qual tenho qualificação de desenvolvedor.


A conta foi criada usando a imagem de um personagem figurante, absolutamente inofensivo, de um filme “C” que eu capturei em uma “foto”, com minha câmera profissional 3D (não conectada a internet), digitalizada a partir de um filme em DVD “Trash” fora de catálogo (na internet). A imagem de fundo era apenas um destes memes infantis que existem aos montes no Twitter (pego lá em outro perfil de “LOVE”) com um menino com uma frase bonitinha, fofinha e engraçadinha.


Na Bio apenas deixei claro que eu era Deus e Família. No mais nenhum “dado” informado ao Twitter.


Conectei a cinco dos principais MAV que só praticam SDV e em pouco tempo já seguia e era seguido por quase 200 perfis, em sua maioria MAV daqueles estilos “arroz de casamento”.


Ardilosamente eu comecei a acompanhar, sem seguir as postagens do ursinho Waldo do(s) Bolsonaro, o Meliante Anônimo Virtual “Let’s Dex”, que “vagabundeia” impunemente no Twitter desde 2012. Eu já tenho uma foto confirmada (por uma pessoa que o conheceu antes do “sucesso” no clã político que faz parte) do mesmo bem como a informação, também confirmada (pela mesma pessoa), de quem ele é amigo íntimo. Só falta o nome real, que mesmo usando a foto para buscas na Internet, ainda é incógnito. Mas sei da “possível” existência de um(a) assessor(a) de um(a) deputado(a) federal (“oposição” ao governo), que sabe o nome e o conheceu pessoalmente, por mais incrível que possa parecer (segundo a mesma fonte). E as demais informações sobre as “supostas relações” passadas deste perfil com atores políticos da época do impeachment são “Arquivo X”.


No perfil só fiz cinco tweets de texto, “copy and paste”, do Meliante Virtual Anônimo “Let’s Dex” e fiquei no SDV por apenas um dia só na “reciprocidade”.


No segundo dia de aniversário do perfil recebi uma suspensão temporária de três dias, com aquele “check não sou um robô”. No terceiro dia, sem nenhuma nova ação de minha parte, o perfil recebeu então aquela lista de imagens para dizer qual não “havia um pombo”, seguido por um SMS com código, para eu “imputar” no Twitter e liberar a conta, coisa que não o fiz e o perfil foi “bloqueado”.


Evidentemente que o perfil foi apenas um “teste” e não tenho o menor interesse em recuperá-lo.


A pergunta que não quer calar: “Como o Meliante Anônimo Virtual Let’s Dex” permanece impune há mais de dez anos no Twitter e como todos os perfis SDV MAV que eu tive interação estão todos ativos, com conteúdos para lá de “politicamente incorretos”?



Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.

Copyright © 2020 de Jair Lorenzetti Filho. Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor.